Alimentação: Ração


A comida comercial e o feno são os componentes mais importantes da dieta para ter um coelho saudável. O feno, como já abordamos, é uma excelente fonte de fibra e ajuda no bom funcionamento do intestino do coelho.

Já a ração, ou comida comercial, sendo de boa qualidade proporciona uma fonte nutritiva importante para as necessidades do sistema digestivo do coelho.

A qualidade da ração varia bastante e é muito importante o tutor saber identificar uma ração de qualidade. Os coelhos são animais selectivos, isto é, gostam de selecionar a sua alimentação, sendo assim muito fácil escolher o que mais gostam, contudo o que mais gostam nem sempre é o que lhes faz melhor. Existem dois tipos de ração para coelhos no mercado: ração de mistura, conhecida por muesli; e a ração extrudida / prensada, também conhecida por ração em pellets.

Ração de mistura vs pellets

A ração de mistura é maioritariamente feita à base de sementes, frutas e cereais. Este tipo de ração normalmente contém menos fibra, mais gordura, mais proteína e mais açucares. Estes níveis desequilibrados podem levar a várias doenças graves, tais como a tão conhecida estase gastroinstestinal.

Desta forma, a ração de mistura é tipicamente desaconselhada em detrimento da ração em pellets, sendo este tipo a ração de eleição. Este tipo de ração é mais compacta e de mais fácil digestão, e contém mais fibra e menos gordura e, quando muito bem escolhida, zero açúcares adicionados. 

Como escolher uma boa ração?

Para escolher uma boa ração é preciso ter em conta vários parâmetros, tais como a qualidade de cada grão de ração, a data de fabrico, os componentes analíticos e por fim os ingredientes.

Qualidade do grão

O grão numa ração deve ser uniforme, de cor esverdeada, sem zonas amarelas, castanhas ou pretas, com uma textura firme, não quebradiços e sem pó para não causar problemas respiratórios. O tamanho também é importante, sendo que grãos grandes contêm mais partículas de fibra.

Validade

A data de fabrico é importante, pois as rações só mantêm uma nutrição óptima por 3-6 meses. As vitaminas A, D, e E, por exemplo, podem ter uma longevidade de somente 3 meses.

Desta forma, quanto mais rápido for consumida a ração mais fácil é de garantir a sua qualidade nutricional, pelo que é importante adequar o tamanho da embalagem ao à quantidade de ração consumida (e.g. sacos mais pequenos tendem a ser uma melhor escolha para coelhos únicos e mais pequenos).

Componentes analíticos de uma ração:

Os componentes analíticos são de extrema importância, pois permitem-nos avaliar as quantidades dos nutrientes em percentagem.

Proteína

O mínimo de proteína bruta é normalmente listada em primeiro lugar e deve rondar os 13-17% para a maioria dos coelhos. Demasiada proteína pode levar à produção excessiva de cecotrofos e altos níveis de amónia no cecum e urina, que pode resultar em toxicidade e problemas respiratórios.

Gordura

A gordura é usualmente listada como gordura bruta mínima (o que significa que pode ter mais gordura, mas nunca menos). Valores entre 1-5% de gordura bruta são aceitáveis, podendo também ser aceitáveis níveis até aos 8% para coelhos de pêlo longo. A gordura ajuda a aumentar a palatabilidade da ração e ajuda a reduzir a quantidade de pó.

Fibra

A fibra bruta é listada como ambos minimo e máximo. O mínimo numa boa ração deve ser pelo menos 16-18% e 20% para máximo. Em coelhos jovens os níveis de fibra bruta podem ser de 20-25%.

Minerais

O cálcio também é listado como mínimo e máximo. O mínimo deve rondar os 0,6% e o máximo 1,1%.

O fósforo é usualmente referido como mínimo, sendo 0,4% o aceitável.

O sal pode ser mencionado como minimo de 0,5% e máximo 1%.

Vitaminas

A vitamina A é uma vitamina importante e é normalmente referida nos componentes analíticos em unidades internacionais (IU), devendo rondar as 4500-5000IU.

A vitamina D não deve ser suplementada acima dos 2000IU.

Análise dos ingredientes

Após analisar os componentes analíticos é importante analisar a lista de ingredientes.

Numa ração de qualidade o primeiro ingrediente, sendo o que está presente em maior quantidade, será a alfalfa, o feno timóteo ou outro tipo de feno. Em seguida os cereais processados, embora hoje em dia já seja possível encontrar rações sem cereais para coelhos. Por fim, encontram-se listados os ingredientes para adicionar palatabilidade (e.g. legumes, melaços, etc.).

Dosagem recomendada

Conforme já mencionamos no nosso artigo sobre a pirâmide alimentar do coelho, a ração deve ser fornecida em pequenas quantidades, uma vez ao dia ou dividida em duas vezes.

Estas quantidades variam consoante a idade, condição de saúde, actividade e raça. Por norma 64 gramas de ração em 2,7kg de peso seria o ideal. A um coelho que esteja a atingir a fase sénior, seja sedentário ou com excesso de peso deve-se reduzir a quantidade de ração para 32 gramas em 2,7kg de peso.

Na Hoppyn optamos por escolher rações equilibradas, previligiando as rações em pellet, fica a conhecer a nossa seleção aqui.

 

Esperamos que este artigo te tenha sido útil!

Que ração, ou rações, costumas dar ao teu hopper? 

Deixa o teu comentário em baixo e partilha com os teus amigos.

 

Publicado por William


2 comentários


  • Eevee

    Olá Luna!

    Obrigada pelo teu comentário!

    Em princípio não deverá haver problema, assumindo que há uma transição entre rações durante / não te cause problemas em termos de alimentação (ou seja, isso não te cause problemas no sistema e não deixes de comer feno ou outras coisas).

    Mas a tua humana deve estar atenta e ir vigiando.


  • Luna

    Gostava de saber se existe algum problema em alternar a ração da Burgess com a da Oxbow?
    Obrigada 🐇


Deixe um comentário