Vacinação & Desparasitação


Olá! Neste artigo vamos falar sobre dois pontos fundamentais para a saúde e bem-estar dos coelhos - a vacinação e a desparasitação. Bem sei que são duas coisas aborrecidas, mas acreditem, vale bem a pena como detalhamos abaixo.

Vacinação

A vacinação é muito importante na prevenção de doenças mortais nos coelhos. Contudo, antes de avançar com a vacinação do coelho, é imprescindível a realização de uma consulta para avaliar a condição física e verificar sinais de doença que o possam colocar em risco caso seja vacinado.

As vacinas atualmente existentes em Portugal atuam contra a Mixomatose, a Doença Hemorrágia Viral tipo 1 (DHV1), e a Doença Hemorrágica Viral tipo 2 (DHV2). A vacina mais comum é a vacina combinada de administração anual contra a Mixomatose e a DHV1, contudo esta foi substituída por uma nova vacina tripla que actua contra a Mixomatose e ambas as estirpes da Doença Hemorrágica Viral, DHV1 e DHV2.

Existem também no mercado as vacinas contra estas doenças em separado. A sua administração pode ser uma opção, dependendo do estado de saúde geral do coelho e casos da doença a nível nacional, sendo sempre fundamental falar com o médico veterinário para uma melhor escolha de vacina possível. A vacina deve ser sempre administrada por um médico veterinário.

Quer a a vacinação anual quer a consulta de rotina anual são uma mais valia e de extrema importância. Por um lado, a consulta de rotina anual permite assegurar o bom estado de saúde geral do coelho, por outro, a vacina assegura que o coelho mantém a imunidade a estas doenças. 

Iremos abordar mais profundamente estas doenças em futuros artigos.

Desparasitação

Os coelhos são muito vulneráveis a infestações intestinais causadas por parasitas internos, tais como, lombrigas, ténias e coccídias. As coccídias, por exemplo, são dos parasitas mais comuns e que podem provocar sintomas graves, tais como, diarreia, perda de peso, perda de apetite, desidratação e em coelhos jovens especialmente pode ser mortal. A desparasitação interna deve ser feita de 4 em 4 meses ou de 6 em 6 meses dependendo da zona onde o coelho vive, do seu acesso à rua, da sua convivência com outros animais entre outros fatores.

Os coelhos também podem ser afetados por muitos parasitas externos, especialmente pulgas, carraças, mosquitos, moscas e ácaros. As moscas e mosquitos estão mais presentes durante a primavera e verão, perto de zonas endémicas e perto de lagos ao final do dia, enquanto as carraças, pulgas e ácaros estão presentes todo o ano e em qualquer zona do país.

Torna-se assim importante proceder à desparasitação dos coelhos. A desparasitação serve para prevenir o aparecimento de parasitas internos e/ou externos sendo por isso dividida em desparasitação interna e externa. Trata-se de um procedimento simples e rápido e amplamente aconselhado por médicos veterinários.

Tanto a desparasitação para parasitas internos e externos pode ser feita através de pipetas ou medicação oral, o que habitualmente gera alguma confusão nos tutores. Assim, importa referir que a aplicação de uma pipeta no pêlo do coelho nem sempre significa que estamos apenas a fazer uma desparasitação só externa, existendo atualmente muitos produtos de aplicação externa que desparasitam tanto interna como externamente. Similarmente, existem medicamentos de toma por via oral que podem desparazitar externamente também. Também devido à resistência dos parasitas externos, por exemplo, existem muitos produtos no mercado que já não são eficazes e por essa razão são lançados produtos novos são lançados.

Assim, uma vez mais saliento a importância de falar com o médico veterinário para saber qual o produto que melhor se adequa ao seu coelho. Normalmente os coelhos são desparasitados externamente mensalmente todo o ano ou somente no Verão, dependendo novamente da zona de habitação, se é um coelho que vive apenas no interior ou se tem acesso ao exterior e se convive com outros animais que também são propícios a estes parasitas. Todos estes factores são importantes na decisão de um bom desparasitante interno e externo.

Por esta razão é sempre importante se informar com o seu médico veterinário de modo a aferir o melhor método de desparasitação para o seu coelho.

 

Publicado por William


Deixe um comentário